Estudos Bíblicos para Senhoras 19/06/2013

            – ASSUNTO: Espírito Santo, O Consolador
            – TEXTO FUNDAMENTAL: João 14:16

ATIVIDADES

  1. Falar sobre exemplos de mulheres na Bíblia que tiveram ao seu lado um personagem tipificando a figura do Espírito Santo.
  2. Fazer a aplicação profética.
LEITURA DO TEXTO: – João 14:16 – (JFA-ERC-1995)
“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre,”.

NOTAS:

  1. As sugestões a seguir servirão para facilitar a composição da mensagem a ser elaborada pela irmã responsável pela Palavra no dia da reunião. Deve ser escolhida apenas uma sugestão;
  2. A mensagem pode ser baseada numa das passagens da Bíblia sugeridas a seguir ou mesmo outra passagem que tenha o mesmo sentido. Pode ser feita a leitura do texto da passagem escolhida como texto fundamental;
  3. Recomendamos que seja lida toda a passagem do assunto sugerido;
  4. É importante fazer a aplicação profética na vida da igreja.

Significado de TIPIFICAR:
A palavra tipificar vem do ensino Bíblico que se chama “tipologia bíblica” que é quando um personagem da Bíblia, no Velho Testamento representa o Pai, o Senhor Jesus, ou o Espírito Santo, ou ainda a Igreja, naquilo que fizeram que agradou a Deus.

INTRODUÇÃO
O nome Consolador dado ao Espirito Santo, em João 14:16, no original na língua grega é a palavra: PARÁCLETO. Esta palavra significa: CHAMADO PARA ESTAR AO NOSSO LADO.
Esta mensagem fala sobre momentos especiais na vida de mulheres na Bíblia que desfrutaram da presença de personagens bíblicos que assumiram naquele momento a figura do Espírito Santo e, assim viveram profeticamente a experiência da igreja hoje.
Portanto temos hoje o mesmo privilégio, como igreja, de termos ao nosso lado Esse Consolador, o Espírito Santo, enviado pelo Pai a pedido do Senhor Jesus, para estar conosco todos os dias até a consumação dos séculos.

EXEMPLOS DE MULHERES NA BIBLIA QUE TIVERAM AO SEU LADO UM PERSONAGEM TIPIFICANDO A FIGURA DO ESPIRITO SANTO:

EXEMPLO DE REBECA – GÊNESIS 24:58-65
No texto lido temos em Rebeca a figura representativa da igreja e em Elieser, o servo de Abraão, a figura representativa do Espírito Santo como aquele que foi enviado para buscar uma noiva para o filho de Abraão.
No verso 58, Rebeca decide ir com aquele varão, independente de todos os laços familiares que a prendiam à terra de sua parentela e no verso 61, diante da decisão de Rebeca, aquele varão passa a tomar conta dela na jornada pelo caminho para, no final dele, ela encontrar-se com o noivo.
Nos versos 63 e 64, na tarde do dia, ambos levantam os olhos e se veem ainda de longe, mas Rebeca não sabia ainda de quem se tratava. Todavia, no verso 65, ao perguntar sobre Isaque àquele que conhecia muito bem o filho do seu senhor, ela toma conhecimento de quem se tratava na verdade e assim cobre-se com o véu para encontrar-se com ele.

APLICAÇÃO PROFÉTICA: Assim é hoje com a igreja que também decidiu caminhar com o Espirito Santo ao seu lado na longa jornada em cujo final ela se encontrará com o Senhor Jesus. A decisão consciente de partir ao encontro do Senhor Jesus, tendo ao lado o Espírito Santo, é tomada pela igreja que se desprende de qualquer laço afetivo àquilo que é terreno. Ela não troca esse casamento por nenhum outro compromisso. A partir dessa decisão é o Espírito Santo quem vai estar ao seu lado tomando conta dela até ao final da jornada.
Nesta hora tardia do dia, o verdadeiro conhecimento que a igreja tem do Senhor Jesus lhe é dado pelo Espírito Santo, pois é Ele o único que conhece o Senhor Jesus e O revela à igreja com o seu Senhor e Salvador. A igreja que conhece o Senhor Jesus revelado pelo Espírito, sua principal preocupação é cobrir-se de santidade para estar em condições de encontrar-se com Ele.

EXEMPLO DA MULHER SUNAMITA – II REIS 4:8-13

No texto lido vemos o que é o resultado da disposição da mulher sunamita em tornar o seu lar um lugar de habitação constante do profeta, visto que a passagem dele por aquela casa era sempre rápida (vs.8). Sabendo que se tratava de um “santo homem de Deus” (vs.9), ela faz-lhe um “pequeno quarto junto ao muro” de sua casa (vs. 10) para que a presença do profeta ali pudesse ser mais duradoura. Assim tornou o interior desse pequeno quarto um lugar aconchegante para o profeta, (vs. 10), com uma cama (lugar de repouso), uma mesa (lugar de primazia/prioridade), uma cadeira (lugar de honra), um candeeiro (luz para a escuridão da noite), pois “vindo ele”, ali estava o lugar apropriado para o seu repouso (Vs. 11). O cuidado especial no tratamento ao profeta levou-o a chama-la à sua presença para tratar da causa dela diante do rei e do chefe do exército (vs. 12 e 13).

APLICAÇÃO PROFÉTICA: A igreja tem hoje o privilégio de ter a presença constante do Espírito Santo habitando em seu coração, pois a presença dele era tão rápida no Venho testamento, sendo dado sob medida e hoje na igreja o Espírito Santo é derramado sem medida e enviado para estar com a igreja para sempre. O nosso coração se tornou esse lugar para morada do Espirito Santo na condição do “santo homem de Deus”, e tudo o que ocupava o nosso coração foi substituído pelo lugar aconchegante e capaz de caber todos os elementos que asseguram para nós a presença constante dEle ao nosso lado. Somente o Espirito Santo é aquele que advoga a nossa causa e intercede por nós diante do Senhor Jesus como o Rei que vive e reina para sempre e, como o chefe dos exércitos, nos garante as vitórias na batalha da fé.

Top
Leia o post anterior:
Comunicado: Reunião com os Pais

IGREJA CRISTÃ MARANATA – PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE Vila Velha, 09 de junho de 2013 CIRCULAR N.º 074/13 REUNIÃO COM OS...

Fechar